Começando pelo extraordinário!

    Essa foi a nossa quarta viagem ao Tahiti. Me cons...



















    Essa foi a nossa quarta viagem ao Tahiti. Me considero privilegiada por ter a oportunidade de rodar o mundo, já que viajar é uma das coisas que mais me satisfazem e, mais ainda, por poder voltar aos meus lugares preferidos. Ah, o Tahiti!!!

    É unânime: não tem como não amar o Tahiti! E se eu tivesse que defini-lo em uma única palavra, seria `mágico`. 

    Fiquei sabendo da construção do The Brando há algum tempo e, desde então, ele povoava meus sonhos. Sabia que seria algo muito diferente e muito especial.

   Chegar no The Brando é sinônimo de perder o fôlego! Lá de cima, no pequeno avião de oito lugares que leva os hóspedes de Papeete a Tetiaroa, já dá para sentir o que espera lá embaixo.

    Devo contar a vocês que, antes de partir, os hóspedes aguardam em um lounge privado no aeroporto, com todos os mimos que um hotel 6 estrelas oferece.

    Essa sensação eu já conhecia! E pensei em muitas das minhas amigas do blog, que disseram a mesmíssima coisa: quando você chega, fica meio atordoado. Não sabe se começa a fotografar, ou se entra no mar, se cai na piscina do bangalô, se vai dar uma volta de bicicleta, tomar sol, se pede bebidas, se sai de canoa, enfim... Vai um tempinho até curar o tilt! É muita beleza para dois olhos, apenas.

    Nem preciso falar que o atendimento e o serviço são fantásticos. Quando você volta de um passeio, quando sai do mar ou da piscina, em meio segundo chega alguém para te servir espetinho de frutas, água e uma toalha úmida para o rosto e, claro, saber que drink quer experimentar. Detalhe, a melhor Piña Colada da minha vida foi feita no The Brando. 

    Porém, se estiver no seu bangalô, não vai aparecer ninguém, ao menos que você ligue e requisite atendimento. Nota dez em privacidade.

    Pois bem, o The Brando é um resort de luxo,  exclusivíssimo - o preço não é nada camarada - em um atol composto por uma dúzia de pequenas ilhas e ao redor de uma lagoa inacreditavelmente linda, isso a 30 quilômetros de Papeete, a capital do Tahiti.

    Aos que não sabem, Marlon Brando adquiriu esse atol há muitos anos e sonhava construir em ecoresort. Dito e feito! Bem, ele já passou para outro andar, mas Richard Bailey, um empresário visionário deu sequência ao sonho de Marlon. Assim, a energia solar é vastamente usada, bem como o óleo de coco, e o sistema de ar condicionado vem da água gelada do fundo mar (o InterContinental Thalasso possui essa tecnologia desde sua inauguração e Marlon Brando foi quem idealizou). Tecnologia sustentável. Impressionante!

    O The Brando é um hotel exclusivo, sem ser pretensioso. Finamente decorado, mas sempre mantendo a rusticidade de uma ilha perdida no meio do pacífico (será que é possível?). São 35 vilas à beira-mar (30 com um quarto, quatro com dois e uma com três - sendo 13 na Mermaid Bay e 22 Turttle Beach) que incluem uma sala de estar e uma sala de mídia, e apresentam uma pequena piscina e área de praia privada.

    Adorei o Bob's Bar (com dois andares e um pôr do sol de cair o queixo!), bem como o restaurante Les Moutines. Não só pela qualidade da comida, mas pelo ambiente e decoração.

    Tudo é incluído na diária. Refeições, bebidas (algumas são cobradas), room service 24 horas, passeios e tratamentos de SPA. Há heliporto, academia e quadra de tênis (com funcionários à disposição para jogar).

    Por falar em SPA, o Varua é espetacular. Além da vista para a lagoa do lírio - com muita Vitória Régia-  tem tratamentos holísticos inspirados pelas tradições polinésias aliadas às técnicas modernas. 

    Se eu acho caro? Sim. Em especial porque o euro está nas alturas e porque a estadia mínima é de três noites. Se acho que vale a pena? Certamente! É uma experiência memorável e inesquecível!

    Quer mais informações e conhecer esse lugar por menos? Me escreve! 

    Em breve mais fotos.

    

COMPARTILHE

TAGS:

sobre a autora

Posts Relacionados

8 comentários

  1. Que demais, Andressa.
    Quando crescer quero ser igual vc!
    Adorei a descrição do The Brando mas creio que não cabe no meu bolso... Vou tentar fazer Moorea e Bora Bora e, na próxima vida, quem sabe, o The Brando.
    Parabéns pelo blog e estou aguardando os relatos sobre os outros hotéis.
    Beijos,
    Fabianah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabianah (é com H, mesmo?),

      O The Brando é bem caro, mesmo. Mas você ficará em hoteis tão espetaculares quanto, em Bora Bora. A diferença é que está tudo incluído.
      Muito obrigada pelo carinho.

      Um beijo,
      Andressa

      Excluir
  2. Respostas
    1. Vanessa,

      Você vai AMAR essa ilha, tenho certeza! E, claro, o atendimento VIP que todas nós merecemos!

      Beijos (quero ver se nos atualizamos via TIM hoje....!)

      Andressa

      Excluir
  3. Incrivelmente mágico esse post!!! ai que volntade de me teletransportar agora pra lá! já queroooo

    Bjs
    Zellany

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simbora, Zellany! Em 3, 2, 1!

      Beijocas,
      Andressa

      Excluir
  4. Parabéns pelo Blog. Estou planejando minha lua de mel e Tahiti é um sonho. Este hotel é caro "quanto"? Obrigada!! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise,

      A diária do The Brando é de 3 mil euros e a estadia mínima são de 3 noites.

      Se quiser saber mais, me escreve no tahitiehaqui@gmail.com

      Beijos,
      Andressa

      Excluir