O trilema de Bora Bora: Four Seasons, InterContinental Thalasso ou St. Regis?

Dos e-mails que recebo de pessoas querendo dicas sobre o Tahiti, a maioria absoluta quer sabe...



Dos e-mails que recebo de pessoas querendo dicas sobre o Tahiti, a maioria absoluta quer saber qual desses hotéis é melhor de Bora Bora. E sempre percebo uma ``quedinha`` pelo St. Regis.

Cotados como os três melhores da alucinante Bora Bora, tive a oportunidade, nessa última viagem, de ficar duas noites no Thalasso, onde eu já havia me hospedado outras vezes e outras duas no St. Regis, além de ter feito uma visita ao Four Seasons.

 Four Seasons: é muito bonito, verde, grande (mas não enorme), bem conservado, tem um SPA espetacular. A vista é linda. O bangalô é legal e mantém um tanto da tradição polinésia. Tem um ecompartimento do lado de fora onde ficam os pés de pato e máscaras de mergulho (o que achei bem legal) mas, perde para o do Thalasso na decoração. A villa presidencial é ma-ra-vi-lho-sa e comporta 3 casais, com praia privada e alguns mimos. O barco que transporta os hóspedes do aeroporto ao hotel é uma graça. Como não fiz refeições por lá, não posso emitir opinião. A diária é cara, empatando com a do St. Regis. Não entendi por qual motivo esse dois são mais caros que o Thalasso, que não perde em nada, aliás, ganha em muitos quesitos. Bicicletas não são permitidas. Tem muita criança para o meu gosto. 

     St. Regis: é bonito, tem um excelente atendimento, SPA da Clarins, uma piscina exclusiva para adultos, mas é muito grande. Me perdi duas vezes. Não estou brincando, não, e olha que tenho um senso de localização invejável. Os restaurantes são distantes. As bicicletas são enferrujadas e, se quiser ir de carrinho, às vezes tem que esperar um tanto, embora o serviço esteja sempre disponível. O bangalô é enorme, mas perde para os do Four Seasons e Thalasso. Achei também que um fica muito próximo ao outro, o que tira um pouco a privacidade. A comida é muito boa. Mas o que me intrigou nesse hotel foi a sensação de não estar em Bora Bora. Me parece que se removessem o St. Regis dali e colocassem em outra praia, teria o mesmo efeito. Acho que só vi o Monte Otemanu quando sai e entrei no barco, na chegada e na partida. De novo, não entendo a razão de as tarifas serem mais altas que as do Thalasso.

InterContinental Thalasso: sim, o meu queridinho e preferido!!! O melhor bangalô dos três, sempre com vista para o Monte Otemanu. Basta manter os olhos abertos para saber que você está em Bora Bora. A vista da piscina é deslumbrante. Comida deliciosa, em todas as refeições. O restaurante Le Corail foi inaugurado ano passado e é magnífico, seja pelo que é servido, pelo atendimento ou pela vista para a capela iluminada, conforme ilustra a foto supra. Tem os benefícios do cartão Ambassador. Transporte para o InterContinental Le Moana, hotel irmão que fica na ilha principal, onde se pode passar o dia e fazer as refeições, sem custo adicional. Também não tem bicicletas. O SPA é lindo e o serviço nota dez. E custa um pouco menos que os dois acima. Sorte a nossa!!!

Termino com uma foto tirada de cima do parasail, pois será o próximo texto do blog.




COMPARTILHE

TAGS:

sobre a autora

Posts Relacionados

2 comentários

  1. Bom, só estive no Thalasso e posso dizer que achei simplesmente SENSACIONAL, com destaque para o bangalô! Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Thalasso é SENSACIONAL, mesmo. Sempre quero voltar,

      Abraço,

      Andressa

      Excluir