Março de 2013 - Marcela e André na Polinésia Francesa

Marcela,  Fico bem feliz em saber que saiu tudo (quase) perfeito e que o incidente com o pé não foi nada mais grave. O Tahiti é o paraís...

Marcela, 

Fico bem feliz em saber que saiu tudo (quase) perfeito e que o incidente com o pé não foi nada mais grave.

O Tahiti é o paraíso na terra, não dá vontade de ir embora.

Lendo seu relato, lembrei do primeiro e-mail que recebi de você, pedindo dicas e que, se eu não pudesse ajudar, que ao menos respondesse. Eu já tinha passado por isso! Mandado vários e-mails para agências e muitas delas sequer me deram retorno. As que deram, tinham preços estratosféricos! Uma falta de consideração com o cliente. 

Ainda bem que hoje em dia podemos contar com os blogs de viagens. Eu já me socorri em vários.

Espero que consiga voltar em breve ao Tahiti.

Muitas felicidades ao casal nessa nova caminhada.

Obrigada pelas fotos!

Beijos, 
Andressa


Exiba hotel thalasso - bora bora.jpeg na apresentação de slidesExiba hotel kia ora - rangiroa.jpeg na apresentação de slides
(fotos da Marcela)


Olá, Andressa!

            Primeiramente, gostaria de agradecer as valiosas dicas que você me deu, pois só assim consegui fechar tudo bem rapidinho!
            Inicialmente, procurei as grandes e famosas agências de viagem aqui do Rio de Janeiro para pegar uma cotação, no entanto, para minha surpresa muitas não responderam e outras me enviaram propostas incompletas, pois ora não conseguiam reservar vôos e ora não conseguiam reservar hotéis! Independente disto, mesmo a cotação incompleta estava saindo mais cara que a cotação completa da agência que você me indicou!  Os vôos eu comprei pelo site que você também me indicou!
            Bem, o planejamento da nossa viagem era 4 noites em Bora Bora e 2 noites em Rangiroa!  Para isso, precisamos dormir na ida 1 dia em Guarulhos e 1 dia em Papeete e na volta 1 dia em Santiago!
            Todos os vôos saíram na hora marcada!  Na ida, já que tivemos que ficar seis longas horas no aeroporto de Santiago, compramos numa lojinha biscoitos, bolo e barras de cereais para termos nos hotéis (dica da Andressa)!
            Em Papeete, fomos recebidos pelo receptivo da agência que nos levou até o hotel Intercontinental.  Como o vôo chegou de madrugada, tivemos apenas 4 horas no hotel!  Achei o atendimento, o hotel, a piscina (só vi na hora do check-out),... tudo maravilhoso! E esse era só o começo...

- Bora Bora
            Optamos por ficar todas as 4 noites no hotel Intercontinental Thalasso!  Pagamos pelo bungalow mais barato e tivemos um upgrade em função do cartão Ambassador!
            O hotel é maravilhoso, superou todas as minhas expectativas!  O atendimento, a decoração, o bungalow, as áreas comuns, o café-da-manhã, o jantar... não tenho do que reclamar!
            Como chegamos bem antes do horário do check-in, nos disponibilizaram um pequeno quarto com banheiro para deixar nossas malas e nos trocarmos, para já começar a explorar o hotel!
            O lugar mais lindo do hotel é onde fica a Capela, pois eles fizeram uma lagoa lá, aliás ali é o melhor local do hotel para fazer snorkel!  Esse local vale muitas fotos!  Fiquei um pouco decepcionada, pois onde ficam os bungalows é raro ver um peixe!
            Todo dia às 14hs as arraias aparecem na praia do hotel e ficam esperando para serem alimentadas! Os hóspedes também podem alimentar, basta ter coragem...
            Contratamos 2 atividades com o próprio hotel: o passeio privado no Moana Jet Boat (inclui snorkel com peixes tropicais, arraias, tubarões, nos corais e ao final um almoço num motu com direito a mesa e cadeiras na água) e 15 minutos de helicóptero! O Moana Jet Boat também dava direito a fazer o jet-ski, que poderia ser feito em outro dia!  Confesso que não fiquei muito a vontade com as arraias e os tubarões, mas não podia deixar de entrar na água.              É importante deixar dias livres para aproveitar a praia do hotel, o bungalow e as atividades que o hotel oferece!
            Infelizmente, no terceiro dia, o meu marido torceu o pé jogando futebol na praia do hotel com os “pool boys” e outros hóspedes!  Ficamos o resto do dia de molho no bungalow! Como o pé estava bastante inchado e ele não conseguia colocar no chão, acionamos o seguro-viagem e, para nossa surpresa, eles enviaram um médico a noite no bungalow!  Não posso deixar de mencionar a eficiência da equipe de concierge que, junto com a empresa do seguro, organizou a vinda do médico até o bungalow, nos ofereceu jantar no bungalow sem custo adicional, fizeram a tradução francês-inglês (o médico falava mal inglês e nós não entendíamos nada de francês) e ficou de prontidão pelo resto de nossa estadia para nos locomover com o “carrinho de golfe” entre as dependências do hotel! Em função do ocorrido, tivemos que cancelar o jet ski e resolvemos fazer o passeio de helicóptero.
            Fomos um dia ao Intercontinental La Moana, pois queríamos conhecer a praia Matira que fica próxima de lá!  Tentei dar um passeio pelas redondezas (fui sozinha, pois o marido estava com o pé imobilizado), mas encontrei cachorros no caminho e preferi voltar (li que era melhor ficar longe dos cachorros na Polinésia rsrsrs)!  Achei o Thalasso bem superior ao La Moana!
            Todo dia de manhã o hotel deixava na porta do quarto um jornal “Brasil Hoje” com um resumo das principais notícias do Brasil em português!  Achei isso o máximo!

- Rangiroa
            Na nossa próxima parada ficamos no hotel Kia Ora.  O hotel também é maravilhoso, apesar de não ter a mesma estrutura do Thalasso!  Ficamos mal acostumados com as mordomias do Thalasso e suas dezenas de funcionários, mas o Kia Ora também é excelente, pelo visto é o melhor da região!
            Já no hotel, fomos recepcionados pela Verônica, uma mexicana muito simpática.  Ela foi super atenciosa conosco, inclusive nos pediu por favor para falar em português com ela (nesta altura já estávamos falando em inglês involuntariamente), pois ela tinha poucas oportunidades de falar em espanhol e português por lá!
            No Kia Ora, optamos pelo quarto mais simples e que para nós era mais do que suficiente.  Era um bungalow que ficava a beira da praia e tinha uma jacuzzi na varanda com espreguiçadeiras.  Tinha uma vista linda para o mar degradê.  Não entrei em nenhum bungalow na água do Kia Ora, mas uma vantagem em relação ao Thalasso é que lá tinha bastante peixe embaixo!
            No primeiro dia tivemos dois inconvenientes no hotel. Primeiro, alugamos uma scooter para ver os golfinhos no Tiputa Pass, mas a scooter não chegou no horário combinado!  Não conseguimos ver os golfinhos no primeiro dia!  Já à noite, percebemos que o ar condicionado do quarto estava quebrado e tivemos que mudar de quarto!
            Também contratamos as atividades com o próprio hotel.  Em Rangiroa só tínhamos 1 dia inteiro e dois dias pela metade; o passeio ao Blue Lagoon é de 1 dia inteiro e o snorkel pelo Tiputa Pass estava acontecendo por volta de 13h.  Sendo assim, contratamos um passeio privado para conseguirmos fazer ambas as atividades. 
            O Blue Lagoon é impressionante, na viagem de ida dá para ter uma vista aérea do avião (é bom perguntar o lado do avião para aeromoça, eu não me lembro).  Do hotel até o Blue Lagoon é aproximadamente 1 hora, o mar estava batendo bastante e na volta piorou, mas valeu todo o sacrifício, pois lá é o paraíso, a água é cristalina, tem um degradê lindo e pudemos ver vários tubarões por lá!  Depois o capitão do barco nos levou para um local bem próximo dali, mas com uma profundidade maior, onde entramos na água com dezenas de tubarões galha preta e tivemos a oportunidade de ver dois tubarões limão, esses dois últimos deviam ter 3 metros ou mais!  Na volta do Blue Lagoon, fizemos o snorkel no Avarotu Pass (o Tiputa Pass estava bem agitado e não era recomendável), adorei a sensação de ser levada suavemente pela correnteza!  Na volta do passeio, conseguimos pegar a scooter e avistamos golfinhos no Tiputa Pass.  O Tiputa fica a uns 5 ou 10 minutos do hotel de scooter.  Depois disso, demos um volta pela cidadezinha, mas era domingo e quase tudo estava fechado!
            O quarto do hotel em Rangiroa tinha muito mosquito!  O hotel fornece, se solicitado, aqueles dispositivos de colocar na tomada, mas talvez fosse interessante levar um repelente também!

            Em ambos os hotéis contratamos meia pensão, sendo assim, nem pensamos em jantar algum dia fora do hotel, pois a comida era deliciosa, especialmente no Thalasso. 
            Ah, também nos dois hotéis assistimos apresentações de danças típicas da região! Adoramos!
            Na volta de Rangiroa para Papeete decidimos ir direto para o centro de Papeete para conhecer o mercado municipal e comprar pérolas negras!  Chegamos no centro por volta de 16:20 e estava tudo começando a fechar, o jeito foi entrar na primeira loja de pérolas e em seguida voltar para o aeroporto, onde teríamos que esperar até 1:50 para o vôo.
            No aeroporto tinha local para deixar as malas até 22h. Ficamos por lá conversando com um brasileiro que estava fazendo um mochilão sozinho pela Polinésia.  Aliás, ele nos contou que quando chegou em Papeete ficou pelo aeroporto para esperar o vôo para Moorea e decidiu dar uma volta pelos arredores do aeroporto quando então se deparou com um cara armado, segundo ele o cara fez questão de mostrar que estava armado, mas passou direto!
            Ainda em relação à segurança, um casal nos contou que foi seguido nos arredores do hotel La Moana, eles estavam tentando ir a alguma lojinha nas redondezas (a moça da recepção indicou a direção contrária para eles) quando dois rapazes ficaram observando e seguiram eles.  Eles tiveram impressão de ver uma arma também, mas não têm certeza!
            Achei o câmbio do dólar bem desvantajoso nos hotéis.  O câmbio do euro é o mesmo em qualquer lugar, enquanto que o do dólar varia.  Segundo o mochileiro que encontramos, ele tinha lido que o euro era mais vantajoso. Não cheguei fazer a conversão para checar qual era a melhor, mas vale a pesquisa para quem está planejando viajar para lá.
            O mês de março é conhecido como um mês chuvoso!  Semanas antes da minha viagem, comecei a acompanhar a previsão do tempo em Bora Bora e Rangiroa e fiquei bastante chateada, pois a previsão era bastante pessimista!  Por sorte e para minha felicidade, todos os dias da minha estadia fez muito sol!!!  Choveu dois dias a noite em Rangiroa somente!  O pessoal de lá informou que os dias anteriores tinham sido de chuva... tivemos sorte! J
            Itens imprescindíveis para levar nessa viagem: câmera subaquática, sapatilhas de mergulho, protetor solar, caladryl e tripé para a máquina fotográfica (melhor maneira para se ter fotos do casal)!  Obs: O tripé tem que ser despachado.  Ainda no RJ fomos barrados no raio-X e tivemos que voltar para despachar.
            Os hotéis fornecem máscaras de mergulho e nadadeiras.  Optamos por levar nossas máscaras!
            Achei a temperatura da água ideal, não chega a ser quente como as águas do Nordeste e nem fria como no Rio de Janeiro!
            No vôo de volta percebemos a quantidade de brasileiros que estava por lá, pelo menos uns 10 casais, a maioria de lua de mel! Teve um casal que fez um “day use” no Intercontinental do Tahiti para não precisar ficar horas no aeroporto aguardando o vôo de volta!  Achei uma boa idéia e acredito que não devam cobrar uma diária inteira!
            Bem, mesmo com o incidente que aconteceu com o meu marido, a viagem foi maravilhosa, nem isso atrapalhou nossa viagem! Quem sabe, algum dia nós voltamos para comemorar alguma boda...
            Andressa, mais uma vez muito obrigada pelas dicas, você foi fundamental para que tudo desse certo! 
            Beijos,

            Marcela


COMPARTILHE

TAGS:

sobre a autora

Posts Relacionados

7 comentários

  1. Gostei muito do relato! Isso só faz com que eu queira mais que a minha viagem chegue logo :). Gostaria de saber qual o seguro viagem que ela fez. Vc tem essa informação andressa? Quanto ao "day use" vc sabe me explicar? Se pode fazer quando chega, etc... obrigada ;) beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lari,

      Não sei qual foi o seguro viagem, mas, como vc vai pagar a passagem com cartão de crédito, estará coberta por ele, o seguro do cartão.

      O day-use não é indicado a vcs, pois sairão de BOR tarde da noite, graças ao late check-out do Ambassador, lá pelas 19h. Assim, não precisará fazer uso dele.

      Beijos, querida.

      Contando os dias, né?!

      Andressa

      Excluir
  2. Olá Andressa,

    Há alguns meses atrás você me ajudou a entrar em contato com a Amélia. Eu fechei o pacote como você sugeriu. Na próxima segunda embarco para o Tahiti! Espero ter dias de muito sol como a Marcela!rs
    Assim que voltar de viagem eu faço um relato também.
    Muito obrigada!
    Beijos,
    Ana Helt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!

      Que maravilha! Fico animadíssima por vc!

      Com certeza o sol dará o ar da graça todos os dias e fará da sua viagem algo inesquecível.

      Já estou esperando o relato, viu!

      Boa viagem, muito sol, praia, descanso e magia! Porque o lugar é mágico, mesmo.

      Beijos,
      Andressa

      Excluir
  3. Entendi!!! Fico mais tranquila agora!! hehehehe Quanto ao seguro do cartão de crédito, inclui gastos com doença? Ou atendimento médico? beijoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lari,

      Tem que ligar para o cartão e dar uma olhada, pois a cobertura costuma ser igual, mas os valores diferentes para cada tipo de indenização. Por exemplo, o Black da Matercard tem mais benefícios que o Platinum (e claro, sua anuidade custa 5x mais...)Hehehe

      Qualquer coisa me chama!

      Bjs,
      Andressa

      Excluir
  4. vou dar uma olhada e te retorno! De qq forma eu fiz uma cotação de seguro viagem pela bancorbrás e sairia por US$120,00 - Cambio: 2,06 - total = R$ 247,20. Não faço a menor ideia se está com o preço bom. Vou te encaminhar o que ele cobre via e-mail. bju

    ResponderExcluir